O CAMINHO

DO CERRADO

O Caminho do Cerrado [2016]: é um convite à reflexão e um grito de alerta sobre o cenário atual do bioma. A estrada que liga Brasília - capital do Brasil ao Patrimônio Natural da Humanidade (UNESCO) – Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, está virando um deserto verde, pela ação crescente e agressiva do agronegócio. O projeto fotográfico possui cunho artístico e ao mesmo tempo um olhar criterioso sobre a relação do Ser Humano com a Natureza.

 

Trata-se das Artes Visuais a serviço de trazer um alerta sobre a desertificação do Cerrado. Considerando que fazemos parte do meio ambiente e que deveríamos estar conectados a ele de forma “natural”, a nudez tem como principal objetivo, demonstrar a fragilidade do ser humano diante da alteração abrupta da Natureza.

 

“O Caminho do Cerrado” apresenta a trajetória pela rodovia GO-118, de uma mulher nua usando apenas máscara e botas para protegê-la. Durante o percurso, registra-se o desaparecimento da vegetação nativa e o crescimento das monoculturas, e os impactos causados por essa ação (atropelamento da fauna, uso de agrotóxicos, incêndios). O Bioma Cerrado, assim como a mulher, está nu. Até chegar ao fim da sua caminhada, na área protegida e preservada - a Chapada dos Veadeiros, o uso da máscara faz-se necessário, mas ao chegar ao seu destino, enfim livra-se da proteção e respirar livremente.

 

O projeto foi realizado com recursos próprios da fotógrafa e da modelo realizado em duas etapas no ano de 2016, estação chuvosa e seca, e lançado nas redes sociais da fotógrafa, no mesmo ano, respectivamente, nos dias do Meio Ambiente e do Cerrado. O projeto teve uma excelente aceitação e apoio de mídias espontâneas como os Jornais: Correio Braziliense (capa), Metrô, Diário da Manha e sites: Mídia Ninja e Metrópoles, entre outros.

O Projeto O Caminho do Cerrado foi apresentado ainda no filme Ser Tão velho Cerrado de André Vilela D'Elia, lançado em 2018.  

...

...

...

Contato:

(62) 9 9619.8103

chapadadosveadeiros@gmail.com

© 2023 by Alisson Sindeaux | Todos os Direitos Reservados para Mel Melissa Maurer